Jogando com a Sorte

Faz parte do estudo de Estatística o cálculo de probabilidade em diferentes situações. Uma simples brincadeira com cartas envolve esse tipo de cálculo.

A partir da combinação de 10 cartas, sendo 4 de um naipe e 6 de outro, o usuário visualiza como as probabilidades de ganhar o jogo vão se alterando conforme este se desenvolve, podendo ter acesso aos cálculos usados.

O recurso envolve o conceito de probabilidade condicional: como atribuir probabilidades em face de uma nova informação. O usuário é convidado a tomar decisões neste contexto. O objetivo é que o usuário possa visualizar as alterações na probabilidade do próximo evento como consequência de cada ação que ele venha a realizar.

Para isso, ele irá dispor de um conjunto de 10 cartas divididas em 2 naipes distintos, com uma distribuição desigual de quantidade. As cartas estarão com os naipes escondidos e o usuário deverá escolher qual naipe terá todas as suas cartas reveladas em menos jogadas.

O REA contou com a consultoria da professora Jediane Teixeira de Souza, do Centro Paula Souza, e foi elaborado para a disciplina Estatística, do terceiro semestre de Gestão Pública. Publicado em maio de 2019, o recurso também contém uma síntese teórica e sugestões pedagógicas de aplicação do jogo em diferentes grupos.

Há um conjunto de 10 cartas divididas em 2 naipes. O primeiro naipe tem 4 cartas e o segundo naipe tem 6 cartas.

As cartas são embaralhadas e dispostas sobre uma mesa com a face voltada para baixo.

O usuário precisa fazer pelo menos 1 das 2 apostas:

  • A primeira aposta, que é obrigatória, é sobre qual naipe terá todas as cartas reveladas primeiro;
  • A segunda aposta, que é opcional, é sobre quantas jogadas serão necessárias para que todas as cartas de um dos naipes sejam reveladas primeiro (sendo que, nesta aposta, não se está atrelando ao naipe escolhido na primeira aposta)

Depois que as apostas forem feitas, o usuário começa a revelar, uma a uma, as cartas. Quando todas as cartas de um mesmo naipe são reveladas, o jogo pára e é feita a contagem dos pontos:

  • Cada carta do naipe que tem menos cartas vale 3 pontos e cada carta do naipe que tem mais cartas vale 2 pontos, sendo que só são computadas as cartas do naipe escolhido na primeira aposta;
  • Há uma pontuação bônus caso o naipe revelado primeiro seja igual ao naipe escolhido na primeira aposta;
  • Há uma pontuação bônus caso o usuário acerte a segunda aposta, isto é, o número de jogadas necessárias para revelar todas as cartas de um mesmo naipe, mesmo que não seja do naipe que ele escolheu na primeira aposta.
Equipe Responsável

Docente responsável: Jediane Teixeira de Souza
Coordenação: Édison Trombeta
Design Instrucional: Alfredo S.V. Coelho e Yasmin Martos Arrais Kapustin
Ilustração: Francesco Micieli
Layout: Jonas Cruz
Programação: Celso de Oliveira

Utilizou ou pretende utilizar este REA? Conte-nos mais!